ActualEconomiaRegional
2 Outubro, 2020

Monforte: Investimento em tempo de pandemia? “Não podemos cruzar os braços”

"Temos que continuar o trabalho que nos é permitido fazer, respondendo às várias solicitações da população".

Várias obras estão em curso no Concelho e outras, entretanto, já se encontram concluídas, num investimento total de 8 milhões de euros.

Este valor envolve a execução das empreitadas, incluindo as verbas afetas ao apetrechamento dos equipamentos.

Gonçalo Lagem: “Não podemos ficar de braços cruzados”

O Presidente da Câmara Municipal de Monforte lamenta a situação epidemiológica provocada pela COVID-19 que tem obrigado a implementar medidas extraordinárias para conter o surto, as quais, por um lado, se têm repercutido, inevitavelmente, na atividade dos agentes económicos locais e, por outro, têm condicionado a realização de muitos eventos que a autarquia habitualmente promove ao longo dos anos ou de outras iniciativas organizadas por diferentes organismos e às quais presta diversas formas de colaboração.
“Apesar de todos os constrangimentos que enfrentamos”, afirmou o autarca, “não podemos ficar de braços cruzados, temos que continuar o trabalho que nos é permitido fazer, respondendo às várias solicitações da população. Portanto, e sem desprezarmos as regulares intervenções de reparação, manutenção ou conservação das infraestruturas e equipamentos que estão a nosso cargo, todas estas obras lançadas pelo Município são indiscutivelmente imprescindíveis para setores determinantes da área social, desde a educação, apoio a idosos, saúde pública, desporto, economia local, segurança rodoviária (circulação automóvel e de peões), turismo, lazer…”, defende o autarca.

As Obras

Escola

Atualmente estão a decorrer dez empreitadas que, independentemente da dimensão de cada uma delas, Gonçalo Lagem, Presidente daquela autarquia, realça, designadamente, a requalificação e modernização da Escola de Monforte, a ampliação da Zona Industrial de Monforte/Infraestruturas, Requalificação dos Acessos Pedonais e Estacionamentos da Vila de Monforte/Zona 3 – Rua Luís de Camões e zonas adjacentes, a Monforte Sacro (que constitui a requalificação da antiga Igreja do Espírito Santo, um imóvel propriedade da autarquia, onde será recolocado o acervo azulejar proveniente da igreja do antigo convento do Bom Jesus, em Monforte, demolida na década de 40 do século XX), reabilitação do Polidesportivo de Vaiamonte, a construção de Passeio Pedonal de Vaiamonte ao Bairro das Freiras, melhoramentos nas instalações do Pré-Escolar e do 1º Ciclo de Santo Aleixo e do Pré-Escolar de Assumar e trabalhos de conservação do Pavilhão Desportivo Municipal (impermeabilização da cobertura e substituição do pavimento) e da Praça de Touros de Monforte.

Praça de Touros

A estas empreitadas juntam-se mais 7 que, ainda segundo o autarca, interessa também realçar, o Centro de Recolha Oficial de Animais de Companhia (CROAC), Passeio Pedonal em Santo Aleixo, Passeio Pedonal de Assumar à Passagem de Nível, Arranjos Exteriores da Rua 25 de Abril, em Santo Aleixo, ampliação da Área de Acolhimento Empresarial de Monforte, construção de
Armazém Fitofarmacêuticos, Reabilitação Urbana do Bairro Social de Santo Aleixo.
A execução das empreitadas referidas, incluindo as verbas afetas ao apetrechamento dos respetivos equipamentos, envolve um investimento total de 8 milhões de euros.

About this author

0 comments

There are no comments for this post yet.

Be the first to comment. Click here.