Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!
ActualRegional
28 Março, 2016

Rui Nabeiro: “Deus vai reparando que sou útil”

O Comendador Rui Nabeiro assinalou 85 anos de vida na presença de familiares e amigos.

Todos quiseram de viva voz deixar uma mensagem de parabéns ao homem e empresário que os tem inspirado ao longo do percurso das suas vidas.

Alice Nabeiro: “85 anos a trabalhar já é tempo de poder descansar e os últimos anos que cá estivesse que os desfrutasse não trabalhando”.

João Manuel Nabeiro: “É um dia feliz. É sempre uma alegria com a família unida, junta e toda a família externa que neste dia vêm dar um abraço ao meu pai”.

Ivan Nabeiro: “Avô és um homem importante não só na minha vida, mas na vida da nossa família e de todos os que te rodeiam. Tens muito ainda para dar”.

Marcos Tenório: “A minha mensagem é de agradecimento por tudo o que me tens ensinado, a mim em particular, e desejar-te que vivas muitos mais anos (…) nestes tempos difíceis que vivemos precisamos de exemplos e não há nenhum maior e melhor que tu”.

Rita Nabeiro: “Desejar-lhe muitos anos de vida com aquela energia, sorriso, com aquela capacidade de continuar a empreender e continuar a inspirar os outros e disponibilidade para ouvir”.

Para o aniversariante, Rui Nabeiro, este foi mais um dia feliz e o objetivo é continuar com o espírito empreendedor pelo qual tem pautado a sua vida.

“Tenho a certeza que Deus vai reparando que sou útil e quero fazer mais e me vai dando saúde e qualidade de vida para poder fazer”.

Dois anos de Centro de Ciência do Café

Também neste dia 28 de março, o Centro de Ciência do Café assinalou o seu segundo aniversário com a inauguração da exposição “Obras de sabor Intenso”, do artista espanhol José Hinchado Morales.

Classificado como o Museu Português do ano 2015 e com uma média de três mil visitantes por mês, os projetos não faltam para continuar a dinamizar o espaço museológico.

“Mesmo quem já visitou o Museu encontra sempre razões para voltar, porque estamos sempre a proporcionar novidades, nomeadamente com a introdução de novos conceitos, como a bolsa de café, na cafetaria, as mostras de exposições temporárias, por exemplo”, afirmou Dália Madruga.

Neste dia de festa, as crianças do Centro Educativo Alice Nabeiro, de Campo Maior, apresentaram ainda o espetáculo “Chávena em mim”, numa breve alusão à vida do Comendador Rui Nabeiro.

About this author

0 comments

There are no comments for this post yet.

Be the first to comment. Click here.