ActualRegional
19 Janeiro, 2021

Portalegre: Doente 3 horas em ambulância morre. Zona covid-19 da urgência lotada. Hospital abre inquérito

Doente era oriundo de um lar de Cabeço de Vide, onde há um surto de covid-19, mas o doente não estaria infetado pelo vírus.

O hospital de Portalegre vai abrir um inquérito para apurar as circunstâncias da morte de um octogenário, na noite de segunda-feira, na área dedicada aos doentes respiratórios, depois de estar quase três horas numa ambulância, disseram fontes hospitalares.

Zona covid-19 da urgência lotada

Em declarações à agência Lusa, o presidente do conselho de administração e o enfermeiro-diretor da Unidade Local de Saúde do Norte Alentejano (ULSNA), Joaquim Araújo e Jorge Marques, respetivamente, anunciaram a abertura do inquérito e afirmaram que o idoso, de 87 anos, oriundo de um lar de Cabeço de Vide, no concelho de Fronteira, foi triado dentro da ambulância que o transportou, na qual esteve, pelo menos, duas horas e 44 minutos, devido à zona covid-19 da urgência estar lotada.

Segundo as mesmas fontes, o idoso foi inscrito no hospital às 16:29 e triado por um enfermeiro, dentro da ambulância, seis minutos depois, às 16:35.

Doente de um lar de Cabeço de Vide

“O doente é totalmente dependente, é trazido ao hospital por dispneia (falta de ar) de um lar de Cabeço de Vide, onde há um surto de covid-19, razão pela qual entra no circuito covid”, explicaram.

Doente não estaria infetado

No entanto, de acordo as fontes da ULSNA, o doente não estaria infetado pelo vírus que causa a covid-19, informação que apenas terá sido obtida pela unidade hospitalar após ter sido declarado o óbito.

Na sequência da triagem, foi possível apurar que o doente “não está dispneico pela saturação baixa [de oxigénio]” e é-lhe atribuída a pulseira amarela, de doente urgente.

“Na altura em que é triado, o enfermeiro fala com a médica que passa pela ambulância a ver o doente, pois a área dedicada a doentes respiratórios estava lotada, tendo a médica confirmado que o doente estava estabilizado”, disse Jorge Marques.

Às 19:13, uma enfermeira em funções de chefe de equipa foi abordada por um bombeiro, que a informou que o octogenário “estava pior”, tendo o idoso sido assistido, de imediato, na ambulância.

Dali, ainda de acordo com as mesmas fontes, foi depois levado para a sala de reanimação da área dedicada a doentes respiratórios, onde o óbito acabou por ser declarado 17 minutos mais tarde, às 19:30.

Agência Lusa/Notícias ao Minuto

About this author

0 comments

There are no comments for this post yet.

Be the first to comment. Click here.