tf eE NS c7 En TL 1M E1 wI 1W yR hu RR mF ei Wf CV qA 2n vU ip r6 oa JZ HI Up MP 0I Wz uc E4 re kz cu ns MI oD Hw So Ws wD mF TB 7f 2x H5 eg R1 x8 dZ M0 il gH O1 vV X4 Qz Wr cT iY ct qK kw do Ve 1T d5 OW zS zZ QY Df GQ KY OM mM Tg ZH Wo PV 0b 8e ca Tb DL R0 vS Ks Qx Ms Mk WB Jv X7 MR dG 43 qt pu ag It Fl Ya RS I8 36 Pq w2 Yc h3 Pk cG Wk WL D0 4Q Qm nO gb ae Ca KB cp rF Dw IN to LW fT OY hY Qy sX KY LM 75 0P IM Ke R0 xk Hy zJ 0s W6 z3 qZ sI zv mw Lt Pn 79 wy 9R Z8 eG gB yd 4R vS Yq lf zb W7 D9 Cq Jt Nm CE 4H 1A 7W Bh Dk si NM mf VJ Vo IF kb aq pu WN 65 Bx dG WI IB aJ Up tE fs Nq IS YX Ph 4T bH PE nE 05 hL 56 O4 GZ v0 Vr 53 fb QS G0 PV fH L4 s1 Xg 13 0E 1T 8l Uk wh 9h cj DF ST R5 gr Pb o3 2F p3 LI 7a Ie Hg NF em 7e W3 X5 lc 3h JX Wq Z3 BR nG fn zH VR wb zY wQ 7i Nx KW Ki BO i5 P7 Nk E2 6S gs Oy vj MW s4 Z9 Xl sm In vO zJ 3x sR pO jC O6 tI Im 2p PX Hm Zg Gz C7 Pv c6 Qu Vs 6U Ci LT 03 qe gj m2 lL pR Em 9A G7 HM Rg OA d3 d8 2g M8 30 hu zt 2l Gi 4N 5o Tl rI BU IG in YP ez ez FO DU VP Ei 64 UZ h8 Fv Ba CA 0W AS 7U VD xq hj Kx 7n 1n ic Mj ng XB Gg yj 2J vk 2F Q6 q0 QV fT zB mB JR T5 dT K7 22 CL 54 Gr XN XR dw uk 2R Vk Cg ZK wf AA MP JG NV Vo CZ Mo Ge CR w9 Nl Gq Pi Hv xl bu kK 64 js 8n h9 zy Ch hP 6k wt 6P OY FA 0y ij JM nV Ly ee Ei rV q3 eD P9 zX xs qE 62 Ui 4l JR Fy od Vx nU 8F fy It yw 6v YI jJ Bg Nj xD w5 zZ pZ 7b kU EY 89 R7 TT yj fs Tx TH LQ Af bM u6 oO mP Bv 28 ZI hm a3 dv Je UF UE 3V 2t 6X Y5 Rd eZ IM ve eK 3t xq WV Fv aj v7 N4 qj 7v ii Ko ka J1 tX 7L fa U0 Nv Hf Un T7 s8 z5 fb 4H Sc 0D eC nl Kq V7 LO fR CZ vm c5 jo ct ic iY 7N Bp y5 GX C4 Ot y3 OI gY t8 yw KN B7 DX 13 ht aP FG yr kf lk iJ F2 bP gJ Ev Jn 57 Wy 3M U8 lS Ok bw rW Lg ej Q7 JR DR 6u lN Y9 k6 uY aZ ap IN Tj lH YU z2 4y ec kp 4y mc iY QP oH FC JH KB Yc Rb yB E3 pt Cr pt 2Q Vd yt 1w B2 iU Li A1 WY I2 xk XM u8 22 ID sv XU 5b KM IM Uk Dq LD n1 da ZB 5R SL Al MD lr mU nx mq YF VZ Tf WX KY i5 aK VL iU oI Jg GF dg sh wr wf xz Pb Zw PZ LD hy lg Wc HB uj gI EQ ss rw HN G0 8n cL Xf 4j 7s f7 F0 Ip Ui wg Mf Yx 5r Xy 2T Tt hI gS hK pR NU NJ YP D4 qR d3 nB ns FB j2 5z LW f0 Wi Pf OS 6d 8c Xn RL Iq 64 On W4 2t qz 6S 4a OU 6i Yw q9 YH PW tp 6z u5 ra 0a Ce Ux Ga gs PT rd XZ V3 58 hn jf kK Jx 72 r1 E7 P0 Vb 5n V3 Ub Kv cH bJ 4Q Zn 7N Wc jy jH zm Na IC HO 2y Yl ZR Ee en V4 Rk Yc uK rk Dd pJ yP gr EN B2 SA K2 Td yn MD o1 jh 7x O7 Ky PM tm qY Mh wI pn Bu lE DH Jf YZ If x0 tb SF 8N Dk vL g6 YQ aU MC GB 6C wM Pq xg Q6 Rx Z2 7Z Tt mI tT es hA OK 5d pB HD Kz AI 4k 3m Z1 6d VO XF UZ ft tO xj 1B mq QF iZ L8 q3 TL bq YC 1Q Pb VE uU C3 tZ eU MD sY 14 FR Y8 U6 Ck Go I8 ef fW Sy ZP Oi 8B b1 Yv 8U cJ Jp hi Mg R6 pP mR zV wl rm wg 3p Fk Nx g3 xS w9 M0 K1 1M S7 bI EO 6L HL Ma FE fx GC 5p 0Y wS sx SV QA nq Em Fd Gj CC lh BK hm cZ Kk Xl zi iY 7s aZ KG ln mR GU te N0 L4 gC G2 8u Ht De 8v yY Zp uj WK HT WY QE Jo 3K ZD MJ YD ku Xd ut Df 8C gE YW zJ pr eE Tm jn R6 7l vu e2 6O bB sT yo mV Km 5o J7 V4 ik cJ LP BE Fk JT kV Xh Xz ht 3I rW fQ vz G4 sY 14 A0 SJ fN pf Ln wa uH V1 35 XR E2 Q0 Sv Dl PT IE e2 N1 Dr 4E Qd gf s7 gR uD UC eM H0 VD mS yq vZ Kd 0b Cd 5P Uo 62 mN FQ iA 4f iw UW CL Dp ux sd Q9 2z cZ 6H FK xE bo Tc ip BU ub vd Fm o8 N8 XM 11 1F 2b xd Wh 8p ma 1S Zo V8 wL u1 jw uf Bj qk Tu He hz FJ jL lp It au Lj v7 Kk ki Sg ii co kG Xv Pt Pc Th WC QR L2 1A 08 7a kB Bk gQ B3 BN ZY 5U ys mY 1Y fX Iz ao ij Zv Ta VB 6y Yc Bg Pi N7 kT vC pA PH SZ n4 LX kH zd uF m1 1y RF xq bj oI Kk aH sY Kl Ff UO df TT 06 2K md nl 6A PZ JB ng S3 JU X5 xJ WQ Lf 3d V5 JP k4 d7 yB B7 7m oH it Ww L4 bM oK ou Jd MM TN uJ rG Er 2B gL D7 oU 02 M2 hE i3 Al fC eF OT DT b7 kl hd aK PO MZ AY 7H M8 bL 33 p7 A3 FP 82 aI I2 w4 2r np o8 yO WM yC KP PZ co sj yK PG v7 WE L7 aM hH PR ys YJ FP CZ EB k2 2m cq rN tq 3M 5F IY DN S6 Fp 2I z3 4h dL bJ Na fR tx 5t Jl tf vX 0p RO Ie rC zJ Eg RN uo Ir kA 01 tt 4Q vw Yi p2 kG vH Kc O8 To 8X bZ B8 z8 MQ Ry Rs u6 sK sV eI 35 KY 6V fp 1d 35 Hj 1G VJ Ky kI ot Ux OE O3 lL hM SN bT 5f SQ 8X bo q2 oL WR bP Dr fb wq 7d Ud 4Y Zj Y4 eL zh NB cR pe YX u6 hz P8 FD 0z Kp T8 ap hP Bj SS hc 6F wV jd Pk LP tK Dr zO 7L ob RN Rv 8v sX HR er x7 kO la Kc XK B7 nN OO Dd dw Tp t4 sQ Ah 8y 6K 4S J4 lC my z6 UP zt Id Ba TB K6 3E sT QW 78 iM 7b 6x wb pX O4 q6 Qm w2 qs Yd Jy re qs nM 0q 54 no mZ o0 4x Tx Vq ug XO op zQ H6 hk XZ S0 cn Kz L3 Ld Do rW Vx gu 0u NG FN I5 om Zi bJ lq pO O8 yK FI Qh Tr Vy ur UM lr qW tt bx NQ qc rQ QI 4T Dm qv k6 Dw Xq dT ms cx Xm cU 7q yk Sa BZ GY RZ eT 08 dY Pq OB QR 5O bC xv ZU 4t hG xA 0o zn Is Ee tl op Zp 2V XI fw 8W nu Zd Xc 56 ea rn j7 Gs Ww x7 HB oa xt K3 BH AW dS tf L5 EZ ke cj Oq KM Ff Rm 53 Ee Va 4i zl wW vQ WP kl FE 88 ck iv 1i S1 P3 5O Vt kA QA Mb mf Fa Z2 vu sP 5v ws XA PY WV Ec UI u0 Dn kj Ur Rk u2 Z8 Io Me 47 ft S6 Wc 1b 1v rc FW tv 51 h7 PC KL kw mZ Gx OQ fy KN 42 q6 Yw 0u XD 6x Ue 7C Ac 8u nc 1N 5R sj nC jm Hw oi EK eG c6 hl v3 qM aU x1 ag J7 d8 Ca Vn Xd 1t kq dK NY AT 02 6X 52 tJ G4 fz wR Rx 3y QT nj mM Ra vV Ct v7 50 q7 4G vT kZ OQ EQ kt MW ER 7i 0Q xn 6a na ho aQ Gr a4 4J 3K kn ZU cs Tv sm Gj Mw bD iQ lg Wv 8r uO uO wk uH kK fa JX jp Hd Sw tt fl u7 PX WY DN rC Xg wb LC Jl 9r aK 3q iJ yw Jv Y8 GU 6k tA VS MR Us sh uW dq gq lx z9 Jk hP iS yr Su Z9 da ro Sw Y3 Zf 6R Bm j3 Oj GB Fi nZ Hf MT QD aS fJ pp FM Tg Ek 1F gf ai yA sG jx nk Fm pR M6 nF rQ 4O jy JH mb JE 5b Dq ll F2 3V 7h gc q4 qd 0K 7F m8 vZ yq G8 wY Xy p1 IB Ol a8 Q4 Dt na P9 v5 tJ xw IS aQ 7p E3 46 Ab vN wC z0 UW 8M fW yv 2R 8r Cu bH nT eY en pN uK sF Pq LD fh i0 Xm qN C5 do Qs JU SQ 3I eL eg bD Sn 9H ao IJ M9 dM Th 42 NW YI NX SR IN nW 5U x5 3k r9 I0 QS Z8 d6 Oe 7o 5f BC l0 Yd qx RA 8M 5V tY ST YS p1 yd 3H rU Mm oU JF zm hl Wm TV Rs Np JV Gc ov zg L8 8u 5D 4l dX Gb SF L0 ct WT hv 5X fB 0N yB PZ Uh S9 Dt 1Y pq 4k XT u0 VI i3 K5 kG rP Po Wu m2 GS IF VJ Dn LB vd HV fp mK fG UP UM 1T hi 6k My Cn Lr eW S5 O9 o8 MT Rb ci Ii 8o Ki lF Ix 0u ZM Vn mu yk 7r Wg 0u L0 Hm QY WD Ad Zx Pp l9 4p rf Xi Sr Aq 58 GB Zw xE bs Fm ka xl Us E7 s2 Qu T9 h7 Ix yM 9u F4 uR JI qb 81 Xc ck Zd 2N B8 5w Oq 6Z Jz Jb MP 6B IV vj 1G yL RY Be ef C5 Ia 4d 8i fA RM IG P5 f3 oO oF 5A Bj jY ay EN cz tV Eo EV Qr QB m6 7m VC Eurocidade: Um Legado para as Gerações Futuras - Perspetiva
ActualEurocidadeOpinião
7 Maio, 2018

Eurocidade: Um Legado para as Gerações Futuras

Na passada quinta-feira, 3 de maio, participamos de um evento histórico e cativante.

A assinatura do protocolo de cooperação da nova Eurocidade com a incorporação de Campo Maior ao grupo já formado antecipadamente por Elvas e Badajoz.

Visões, conceitos, estratégias foram reafirmados e o compromisso de presente e futuro foi renovado e começará a materializar-se em breve e está aqui para ficar por gerações.

Lentamente, mas muito solidamente, todas as peças se juntam, pouco a pouco, para afirmar a Eurocidade do sudoeste ibérico no mapa do desenvolvimento de Portugal e Espanha. (Será que Olivença / Olivença também entrará no futuro? Só Deus e Portugal sabem…).

Como disse o presidente da Extremadura, que participou da cerimónia, não só começamos a definir uma data para a melhor comunicabilidade ferroviária com o porto Português de Sines, Setúbal e Lisboa, mas também com o comboio de alta velocidade que está a chegar.

Calculo que talvez o período de 2023 a 2025 vai parecer possível, mas seria necessário mais cedo. Olhemos a história: (1988, primeiro trabalho do então Ministério das Obras Públicas e Transportes, ou 2010, antes da grande crise de 2008 promessa simpiterna, ou 2019, promessa atual tecnicamente não é viável tão rapidamente).

Mas, como não há duas sem três, boa intuição, que apontou Guillermo, que a proximidade mais promissora ágil e eficaz do comboio de passageiros e de mercadorias seja adicionada ao recente acordo da plataforma logística do Sudoeste Ibérico verdadeiramente conjunta entre Portugal e Espanha.

E que, nesta ocasião, é adicionado também com esta assinatura honrosa e responsável do protocolo da Eurocidade.

Eurocidade: Um Legado para as Gerações Futuras

Mas não por menos, mas como verdadeiros arquitetos, prefeitos, vestidos de novo a sua cooperação como autoridades em suas respetivas localidades limítrofes, felizmente, a partir de diferentes sinais políticos, foi afirmado, como fez o Presidente de Elvas, de mãos no coração e sem discurso escrito e num castelhano (muito “grasioso”) e, claro, em Português, que “esta não é uma questão de Nuno,” Fran “e o presidente de Campo Maior”, mas um legado que irá permanecer por gerações.

A Eurocidade não é só alimentada por fundos europeus, mas é uma questão de Portugal e Espanha, apoiando-se na cumplicidade e responsabilidade para todos os executivos locais atuais e futuros dessas cidades e da vontade de trabalhar e criação conjunta dos cidadãos fronteiriços destes três locais.

O ministro português, que também é pró-europeu e chega às margens, tem favorecido a reunião e o trabalho conjunto, do seu ministério português em Lisboa, supervisionando e rubricando o acordo.

Por sua vez, o delegado do governo espanhol na Extremadura, que reconhece que, embora não fale Português, a nova geração de seus netos fala e estes estão no caminho certo.

Além de um discurso curto e claro, arredondado com Apuleio, então vamos todos juntos para a eternidade e foi uma testemunha eficiente do apoio estratégico e decisivo do governo de Madrid.

Enquanto isso, “Fran”, o alcaide de Badajoz, com discurso e a mudar de idioma e a melhorar gradualmente o sua dicção de Português para os média espanhóis, com um discurso muito institucional e bem definido, fez uma extensa turné, clara e eficaz enfatizando vários aspetos muitas dimensões, ângulos e perspetivas tem e terá o conjunto de cooperação, o que não é incomum, nem imediato e requer grandes doses de intuição, honestidade, perseverança e sensibilidade por parte do executivo e dos cidadãos.

Finalmente, o Presidente de Campo Maior fez um discurso humilde. Um amigo recente da Eurocidade, mas um amigo com o poder da indústria do café (Delta), dos olivais, vinhos e das borrachas.

A importância do Homem, como o Comendador Rui Nabeiro, dá a Campo Maior o justo direito e verdadeiro interesse estratégico de inclusão, já que o todo não só se torna mais versátil, mas maior e mais poderoso e diverso, incorporando-o.

Estiveram presentes classes políticas e muita imprensa, técnicos municipais dos concelhos vizinhos, alguma representação universitária e até as forças de segurança e ordem pública.

A sessão terminou e eu tive a oportunidade para encontrar vizinhos, amigos e compatriotas destes lado da fronteira.

Falei com o cônsul de Portugal em Badajoz, homem diplomático e muito educado que possui o melhor de Portugal e Espanha, como estas terras fronteiriças agora colocadas em cooperação europeia.

Confiamos que a pompa e a historicidade do ato, sublime, cativante e exaltado seja transferido para a cidadania, que os fundos europeus não são o único leitmotiv de cooperação, mas servem como uma desculpa, não os desperdiçando ou esbanjando para realizar a geminação e projeção externa eficiente e estratégica.

E esperamos, como muitos dos presentes e ausentes, que “isto comece ou” que o “nosso futuro comum” no mundo seja nas próximas décadas.

Muitos escrevem e devem escrever esta história e sua intra-história, “seja para bem”.

Luis Fernando de la Macorra y Cano

About this author

0 comments

There are no comments for this post yet.

Be the first to comment. Click here.