ActualEconomiaNacional
4 Agosto, 2020

Estão a nascer os primeiros Cogumelos produzidos com borras do café Delta

A Delta leva todos os dias borras de café que a empresa mistura com sementes de cogumelos (micélio) e, 6 semanas mais tarde, são colhidos os cogumelos.

Os primeiros cogumelos feitos com base nas borras do café Delta estão quase a sair para o mercado.

A borra do café utilizada é do próprio dia, sendo ainda fresca e rica em nutrientes, livre de bactérias e, por isso, produz um excelente substrato para cultivar cogumelos.

Além disso, é recolhida somente borra de café das máquinas de venda de café.
A borra de café destas máquinas é muito bem conservada porque se encontra no ambiente limpo e seguro no interior da própria máquina.

Recolha da borra de café das máquinas de venda de café Delta

Deste modo, o café não é misturado com outro desperdício orgânico nem está em contacto com bactérias.

Da borra de café frescinha aos cogumelos – O Processo

Todas as manhãs, a Delta enche as máquinas de venda com café fresco e ao mesmo tempo recolhe a borra, levando-a depois para a quinta urbana em Marvila.

Com este processo, não é emitido CO2 adicionais para recolher a borra de café, aproveitando uma rede de transporte da Delta que já existente.

Após verificação o material em bruto é misturado, usando um processo especial (da casa) a fim de dar as melhores condições aos cogumelos para crescer.

A fábrica da NÃM em Marvila está quase pronta e é a responsável, em parceria com a Delta Cafés, por esta inovação.

NÃM

Na NÃM, tudo gira em volta da economia circular. 

“From waste to taste” ao recolher aquilo a que chamamos desperdício e transformamo-lo em algo de que precisamos todos os dias, comida.

Concretamente, a Delta leva todos os dias borras de café que a NÃM mistura depois com sementes de cogumelos (micélio) e, 6 semanas mais tarde, no local são colhidos os deliciosos cogumelos (Pleurotos).

Em conjunto com a Delta, a Nãm quer cultivar os cogumelos mais frescos e saborosos de Portugal.

About this author

0 comments

There are no comments for this post yet.

Be the first to comment. Click here.