Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!
ActualRegional
14 Janeiro, 2020

Aqueduto de Elvas recuperado em 2020

O Aqueduto da Amoreira, ex líbris da cidade de Elvas, vai ser alvo de intervenção no decorrer de 2020.

O anúncio foi feito por Nuno Mocinha, Presidente da Câmara Municipal de Elvas, no seu discurso do 14 de Janeiro.

“Neste Ano Novo de 2020, que dá os seus primeiros passos, temos projetos de grande importância, a concretizar nos próximos meses”.

Após enumerar alguns dos projetos, o autarca afirmou: “iniciar a recuperação do Aqueduto da Amoreira”.

Foto: José Trindade

A Recuperação, Conservação e Valorização do Aqueduto da Amoreira – 1ª Fase está integrada nos programas Alentejo 2020; Portugal 2020 e no Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional – FEDER da União Europeia.

O objetivo principal passa por proteger o ambiente e promover a eficiência dos recursos.

O custo total elegível desta intervenção está orçamentado em 2.301.011,64€.

O apoio financeiro da UE | FEDER é de 1.725.758,73€, sendo o apoio financeiro público nacional/regional de 575.252,91€.

A operação consiste na proteção, valorização, conservação e promoção do Aqueduto da Amoreira na cidade de Elvas, enquanto património histórico e cultural com elevado interesse turístico e classificado Património da Humanidade reconhecido pela UNESCO.

Especificamente os objetivos da operação são:

A valorização patrimonial, histórica e artística, técnica e material do Aqueduto da Amoreira e seus elementos constituintes, através de um estudo das tecnologias aplicadas, dos materiais, das tipologias estruturais, do diagnóstico e estado de conservação e a partir daí, possibilitar uma intervenção conscienciosa, estabelecendo estratégias e metodologias de intervenção apropriadas ao contexto cultural, arquitetónico e funcional do espaço.

Com uma intervenção criteriosa procura-se travar o processo de degradação da estrutura hidráulica resolvendo problemas associados à falta de manutenção do aqueduto, nomeadamente com a instabilização dos revestimentos. Para além de reforçar e valorizar a atratividade do monumento, em causa, está o reforço da segurança junto do monumento, a toda a população.

O Aqueduto da Amoreira tem 397 anos, tendo sido inaugurado em 23 de junho de 1622.

About this author

0 comments

There are no comments for this post yet.

Be the first to comment. Click here.