ActualEmpresárioRegional
31 Março, 2016

Empresário do Mês: José Eduardo Gonçalves

José Eduardo Gonçalves é o Empresário do Mês na publicação Perspetiva. Casado e pai de três filhos, com 60 anos, é engenheiro agrónomo de formação.

Trocar o sonho do futebol pela agricultura

Nasceu no seio de uma família, na qual a agricultura é atividade principal há já seis gerações. Nos seus tempos de juventude chegou a ser jogador de futebol pelo Sporting Clube de Portugal e hesitou entre seguir o percurso dos seus antepassados ou ser futebolista profissional. Porém, os conselhos da família, nomeadamente do seu tio e segundo pai, José Luís Tello Rasquilha, levaram-no a optar pela agricultura.

A sua formação académica foi finalizada em Inglaterra e o estágio no Paraguai: dois locais que lhe moldaram a forma de ser e estar na vida.

“Não seria o agricultor, não teria a mulher que tenho hoje, nem os filhos, se não fossem as dificuldades que enfrentei no Paraguai”, afirmou.

Em 1984 regressou a Portugal, ao seu Alentejo, e iniciou sozinho no setor da agricultura.

Hoje, juntamente com o seu irmão, José Miguel Gonçalves, têm três centros de lavoura: Elvas, Campo Maior e Vila Viçosa, numa área significativa para a região e com grandes investimentos.

As áreas de negócios abrangidas são a produção de cereais; bovinicultura (Carnalentejana); suinicultura e tomate.

“Vendemos melhor porque temos uma CERSUL”

BiCersul

É no chão da Herdade do Forte do Conde que nascem cereais a perder de vista. Esta Herdade está nas mãos da família Tello Gonçalves há 150 anos.

José Eduardo Gonçalves é administrador na CERSUL – Agrupamento de Produtores de Cereais do Sul, SA com 25 anos de existência. A CERSUL foi o primeiro agrupamento de cereais em Portugal, tendo sido idealizada pelo seu tio, José Luís Tello Rasquilha. Na altura iniciaram com trinta associados e hoje são mais de 170.

Nos dias de hoje o objetivo vai muito além da venda conjunta. De resto, em todas as áreas de negócio nas quais o empresário está envolvido a palavra Associativismo é uma constante e mais-valia para o sucesso individual e conjunto.

Bovinos para a Carnalentejana

BiBovinos

É também na Herdade do Forte do Conde que encontramos os parques naturais com criação de bovinos de raça alentejana em linha pura, em regime extensivo.

O Grupo Tello Gonçalves assegura mensalmente quinze animais para abate para o Grupo da Carnalentejana, onde José Eduardo Gonçalves é administrador.

Em 2015, a agricultura foi um dos setores na economia nacional que mais cresceu, estima-se que entre os cinco a sete por cento. O empresário considera que tais dados revelam que “os agricultores não são ricos. Os agricultores são empresários que investem e são profissionais”.

Suínos para Espanha

bigoncalvesporcos

Para além da bovinicultura, José Eduardo Gonçalves investe na suinicultura há cerca de dez anos.

Engordam cerca de duzentos porcos por ano de raça pura alentejana. Cem por cento da produção vai para o mercado espanhol.

A Casa Agrícola Tello Gonçalves têm-se revelado sustentável e promissora. A aposta na diversificação das produções é valor acrescentado ao setor.

“Somos saudáveis financeiramente, conseguimos manter todo o património que nos deixaram e conseguimos um grande investimento principalmente a nível das culturas de regadio”.

Tomate para Espanha

bi2

A produção de tomate tem vindo a ganhar peso. As produtividades são bastante boas. Através da Associação de Produtores – ex- Altom, atual Alentejanices com Tomate, conduzida pelo seu irmão, José Miguel Gonçalves, escoam a totalidade da produção para fábricas espanholas.

“Plantamos 1.800 hectares de tomate e cem por cento do que produzimos vai diretamente para o mercado espanhol (…) é muita quantidade e é um volume muito grande de exportação”.

Trabalhar em família nem sempre é fácil, mas os irmãos complementam-se na área dos negócios.

José Miguel Gonçalves: “O meu irmão é uma pessoa muito determinada (…) mas isso é uma boa característica e reconheço que muitas vezes é benéfica para os dois”.

BiMiguel

Sucesso está nos Trabalhadores

bitrabalhadores

Nos três centros de lavoura asseguram quinze postos de trabalho efetivos e outros tantos sazonais. O fator humano é o que mais conta para a empresa.

“O que nós somos hoje em dia, a nível pessoal, familiar e empresarial, deve-se essencialmente à qualidade dos trabalhadores que nós temos”, atesta o empresário.

Joaquim Morcela: Os anos que trabalho na empresa (26 anos) dizem tudo. Excelente pessoa como patrão e como empresário.

José Vitória: É uma pessoa muito exigente e gosta de tudo bem feito. Para mim é um bom empresário, um bom patrão e um bom amigo, porque se preocupa connosco como se fossemos da família”.

O Amor de uma vida

BiJoana

Joana Teixeira Gonçalves é a companheira de vida de José Eduardo Gonçalves e a mãe dos seus três filhos.

“Nós vivemos durante quatro anos em Lisboa sendo vizinhos e não nos conhecíamos, mesmo com as nossas famílias a darem-se bem e os nossos irmãos sendo amigos. Foi no aeroporto de Foz do Iguaçu (Brasil), a dez mil quilómetros de distância de Portugal que nos conhecemos e desde então estamos juntos. Há já 34 anos”, recorda José Eduardo Gonçalves.

Joana Teixeira Gonçalves: “ Tem feito um percurso de grande empenhamento. O José Eduardo é uma pessoa muito honesta e muito trabalhador. Tem sido um bom companheiro”.

About this author

0 comments

There are no comments for this post yet.

Be the first to comment. Click here.

Deixar uma resposta