ActualRegional
8 Julho, 2017

Elvas: Convento de São Paulo cada vez mais perto de ser Hotel

As obras de recuperação no  Convento de São Paulo, na cidade de Elvas, já tiveram início. A iniciativa esteve integrada nas comemorações dos cinco anos de classificação de Elvas como Património da Humanidade.

Desta forma, este sábado, 8 de julho, teve lugar a  apresentação do projeto do Hotel Vila Galé Elvas SPA & Conference.

Proposta Vila Galé Fachada

Jorge Rebelo de Almeida: “Um grande projeto”

O presidente do conselho de administração do grupo Vila Galé, Jorge Rebelo de Almeida, explicou que a transformação do Convento num hotel Vila Galé será “um grande projeto” e um “grande êxito”, porque “Elvas é uma cidade em grande marcha e com grande dinamismo”.

A inspiração temática para o hotel serão as fortificações militares, sendo este “um hotel museu com divulgação da história das fortificações militares portuguesas”, assegurou o mesmo responsável.

O Hotel

A unidade hoteleira vai ter 64 quartos, dois restaurantes “com oferta gastronómica diferenciadora”, bar e adega, biblioteca, piscina exterior, spa com piscina interior e salão de eventos.

A decoração terá como tema as “fortificações portuguesas”, bebendo especial inspiração na cidade-quartel fronteiriça de Elvas, cujas fortificações foram classificadas como Património Mundial pela UNESCO em 2012. O investimento é superior a cinco milhões de euros.

O edifício foi construído entre os séculos XVII e XVIII e funcionou como convento até à extinção das ordens religiosas em Portugal. Mais tarde albergou o Tribunal Militar de Elvas, até 2004, acabando depois por ser votado ao abandono.

Sec. Estado Turismo: “Elvas transforma palavras em ação”

Ana Mendes Godinho, Secretária de Estado do Turismo, agradeceu a Elvas por transformar “as nossas palavras em ações (…) Elvas foi à procura de investidores para transformarem imóveis desativados em ativos de economia, emprego e desenvolvimento”.

Ministro Pedro Marques: “Elvas valoriza passado, mas projeta o futuro”

O Ministro do Planeamento e Infra-estruras, Pedro Marques, considerou Elvas um exemplo de “boa gestão autárquica no século XXI” e realçou que Elvas “valoriza o que de melhor lhe aconteceu nos últimos anos, mas projeta o futuro, ou seja valoriza o passado mas está sempre a pensar o futuro”.

Nuno Mocinha: “Estou satisfeito, mas quero mais para Elvas”

Para o Presidente da Câmara Municipal de Elvas, Nuno Mocinha, o conjunto de iniciativas ocorridas ao longo do dia de sábado, no âmbito das celebrações dos cinco anos de classificação como Património Mundial e os dez anos do MACE, revelam que este é o caminho certo.

“Com a recuperação de prédios militares conseguimos dar outro dinamismo a Elvas (…) Somos Património Mundial e já contabilizamos mais de um milhão e  duzentos mil visitantes. Estou satisfeito, mas quero mais, nomeadamente através de novos projetos tornar Elvas mais atrativa, mais conhecida e mais visitada”.

Museu de Arqueologia e Etnografia António Tomás Pires

O lançamento do concurso para a reabilitação e adaptação do Quartel do Assento (antiga Manutenção Militar) – PM010/Elvas a Museu de Arqueologia e Etnografia teve lugar este sábado, dia 8 de julho.

Este Museu vai permitir concentrar todos os achados arqueológicos e objetos num só espaço divulgando-os num ponto central. A recolha efetuada está relacionada com o trabalho rural, ou seja são peças arqueológicas da pré-história até ao período romano.

 

About this author

0 comments

There are no comments for this post yet.

Be the first to comment. Click here.

Deixar uma resposta