Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!
ActualDesportoRegional
5 Setembro, 2019

Eléctrico FC continua sonho na elite do futsal nacional

A equipa de Ponte de Sor recebe o Campeão Nacional, o Sport Lisboa e Benfica.

É já nesta sexta-feira, 6 de setembro,  o primeiro teste da equipa do Eléctrico Futebol Clube/AMatosCar na Liga Placard, a principal competição de futsal a nível nacional.

A equipa de Ponte de Sor, que viveu uma pequena revolução neste defeso, recebe o Campeão Nacional, o Sport Lisboa e Benfica, num jogo que promete ser sinónimo de mais um grande espectáculo de futsal.

Muitos rostos novos marcam os treinos de preparação da equipa de futsal do Eléctrico FC quando caminhamos a passos largos para o primeiro confronto oficial desta época desportiva. O grupo conta com uma média de idades a rondar os 25 anos, sendo que combina jogadores muito jovens e outros bem mais experientes, mas a sensação é já de união, boa disposição e vontade de vencer. É a trabalhar, duas vezes por dia, e já com alguns jogos de preparação nas pernas, que o grupo se tem vindo a conhecer.

Na baliza encontramos um dos primeiros reforços de Kitó Ferreira, que permanece no comando da equipa pontessorense. Falamos de Cristiano Marques, que chegou por empréstimo do SL Benfica, e que se junta a Diogo Basílio e Bruno Castro (Dona) para formar o trio de guarda-redes que defenderão as redes do Eléctrico.

 

Também do Benfica chegaram ainda mais duas promessas, Silvestre Ferreira e Bruno Graça, e outra das novidades são os “veteranos” Rodriguinho, Bello e Nuninho, os dois primeiros com experiência no Médio Oriente e o último com uma larga carreira, que conta com passagens por Itália e Roménia.

O jovem Henrique Vicente chega do Farense, também para se juntar a uma equipa que manteve André Maluko, Nem, Wendell, Renan Fuzo, Alexandre Prates (Xandinho) e Filipe Pereiro, e de regresso ao Alto Alentejo está igualmente o jovem formado em Sousel e que, na última época, esteve ao serviço do Burinhosa, Miguel Pegacha.

Estes são os argumentos da equipa que se apresentou oficialmente a 27 de Agosto, num jogo contra a Selecção da Arábia Saudita, que o Eléctrico FC bateu por cinco bolas a três. A preparação, que incluiu ainda confrontos com a AD Fundão e a AD Retaxo, está prestes a terminar e a equipa já tem os olhos postos no frente a frente de sexta-feira com o campeão nacional.

“Queremos fazer pelo menos igual à época passada, mas sabemos que vai ser muito difícil”

Francisco Santana-Maia e Kitó Ferreira

Consciente das expectativas dos adeptos e, simultaneamente, do aumento da competitividade na Liga Placard, Francisco Santana-Maia, da Direcção do Eléctrico FC, deixa o alerta de que vai ser “muito difícil fazer igual à última época” e que a manutenção é já um resultado muito positivo.

“Se conseguíssemos voltar a atingir o play-off era excelente, mas assegurar a manutenção já era muito bom para o clube e para a terra”, argumenta o dirigente.

“Um sonho tornado realidade”

Formado no clube da sua terra, o jovem guarda-redes Diogo Basílio não esconde a paixão e o orgulho que sente por ver o Eléctrico FC “a bater-se com os grandes do futsal nacional”.

“Nunca imaginei, provavelmente ninguém imaginou quando fundou esta secção, mas é um sonho tornado realidade”, declara o jovem de 22 anos, garantindo que a equipa “está a construir algo que pode ser muito bom”.

Ansioso pelo arranque da competição, o guarda-redes mostra-se consciente das dificuldades, mas transmite que o grupo tem a ambição de fazer melhor que na última época e “cimentar o nome do Eléctrico FC no panorama nacional do futsal”.

“Esperamos surpreender, tal como o Eléctrico FC fez na última época”

Perto da estreia oficial, o experiente ala brasileiro, Rodriguinho, mostra-se entusiasmado e afirma, “com este grupo e com o trabalho que estamos a fazer, o Eléctrico FC pode chegar a lugares que a gente não espera”, afirma.

Em véspera do jogo com o SL Benfica, Rodriguinho salienta que “jogar contra equipas grandes é sempre bonito e importante para todos” e espera que o clube consiga “fazer um grande jogo e surpreender, tal como o Eléctrico FC fez na última época, e sair com um resultado positivo”.

“Prevejo que será o campeonato mais difícil e mais competitivo dos últimos anos”

Já o treinador da equipa de futsal do Eléctrico FC, Kitó Ferreira, realça que o clube, pelo respeito que conquistou e por aquilo que construiu em termos de competição no último ano, está perante a sua época “mais difícil em termos de futsal”.

O treinador realça a renovação do plantel e a aposta nos jovens jogadores de Ponte de Sor, e garante que o Eléctrico FC está a fazer “um grande trabalho na construção do grupo para este se tornar uma equipa”. “Sinto que o nosso caminho, que é difícil como é óbvio, se está a construir de uma forma muito segura”, sublinha.

Em relação ao jogo de sexta-feira com o SL Benfica, que irá ser transmitido pelo Canal 11 a partir das 20 horas, Kitó Ferreira sabe que o Eléctrico FC vai defrontar “uma das melhores equipas do mundo”, mas acrescenta que “é exactamente aqui que queremos estar”.

 

About this author

0 comments

There are no comments for this post yet.

Be the first to comment. Click here.