ActualRegional
28 Janeiro, 2019

Eduardo Alves  nomeado Secretário Nacional

Eduardo Alves na Organização da Juventude Socialista.

A Juventude Socialista elegeu, no passado mês de dezembro, uma nova Secretária-Geral e novos órgãos nacionais no XXI Congresso Nacional da estrutura.

O secretariado nacional, órgão executivo da organização, foi eleito no passado dia 12 de janeiro, tendo o Presidente da Federação Distrital de Portalegre da JS, Eduardo Alves, renovado o mandato de secretário nacional.

No passado sábado na primeira reunião do Secretariado Nacional foram distribuídos os pelouros pelos secretários nacionais.

Para Secretário Nacional da JS para a Organização foi indicado o Eduardo Alves, que no último mandato tinha como pelouro as políticas de juventude.

Cargo conquistado pela Primeira Vez em 40 Anos 

Pela primeira vez, nos mais de 40 anos de existência da organização, alguém do Alto Alentejo assumirá “este importante” pelouro na orgânica da JS, ficando responsável por gerir todas as questões relativas à organização da Juventude Socialista, sendo por isso esta uma eleição histórica para a JS no Alto Alentejo, já que corresponde à responsabilidade nacional mais importante que um militante da JS no distrito de Portalegre assumiu na história da JS do Alto Alentejo.

Fica assim encerrado o processo de constituição dos novos órgãos nacionais da JS, contando a JS no Alto Alentejo com 9 eleitos nos órgãos nacionais.

Eduardo Alves: “Sentido de missão”

Para Eduardo Alves, agora Secretário Nacional da JS para a Organização, “é com sentido de missão que encaro este novo e exigente desafio de superintender a organização da Juventude Socialista. É um dia histórico para a JS no Alto Alentejo, que passou em três anos de uma estrutura com uma insípida presença junto das novas gerações e da orgânica nacional da JS para uma estrutura com 9 eleitos nos órgãos nacionais. É este o Alto Alentejo que queremos construir: o que tem a vocação múltipla de resgatar o interesse dos jovens pelas causas justas nos seus concelhos, que é capaz de congregar essas vontades em torno de um projeto distrital, que pega nessa agenda e a transporta para lá das fronteiras do Alto Alentejo, discutindo e construindo um projeto político que atravessa questões locais, distritais e nacionais”.

About this author

0 comments

There are no comments for this post yet.

Be the first to comment. Click here.

Deixar uma resposta