Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!
ActualRegional
27 Dezembro, 2018

Derrocada da pedreira em Borba “o pior do ano”

A derrocada da pedreira em Borba é considerada pela Quercus um dos piores momentos de 2018, em termos ambientais. Para a Quercus, a derrocada do talude de uma pedreira em Borba, foi “potenciada pela exploração exaustiva dos recursos naturais” e “onde os valores económicos se sobrepuseram aos critérios ambientais e de segurança”, para esta associação ambientalista, é, também, “uma imagem do que se passa a nível mundial com a exploração desenfreada dos recursos naturais”.

Nos piores factos ambientais está também o corte de centenas de azinheiras, “árvores de grande porte foram arrancadas e cortadas no Alto Alentejo, numa operação que não teve a necessária autorização do ICNF – Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas.” Segundo a Quercus “o objetivo desta operação foi instalar um olival intensivo nos terrenos onde existia o povoamento de montado de azinho, um habitat fortemente protegido pela legislação nacional. Este ato representa um crime ambiental de extrema gravidade, uma vez que implica a destruição de montado de azinho, um ecossistema único e um verdadeiro símbolo nacional. “

About this author

0 comments

There are no comments for this post yet.

Be the first to comment. Click here.