Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!
ActualRegional
13 Setembro, 2019

CDU: “Museu Robinson fecha por falta de pagamento da eletricidade”

A Comissão Coordenadora da CDU de Portalegre reprova a “dramática situação da Fundação Robinson, não só pela degradação do património industrial à sua guarda, mas até pelas mais elementares questões de gestão corrente”.

Em comunicado a Comissão Coordenadora da CDU de Portalegre acusa o museu de má gestão “como sejam os salários dos seus trabalhadores ou até o pagamento do fornecimento de eletricidade.”

“Já com dois meses de salário em atraso, os trabalhadores que ainda restam na Fundação Robinson viram-se forçados a mudar de instalações por ter sido cortada a luz, por falta de pagamento.

A CDU responsabiliza a direção por não ter encontrado uma solução que evitasse  este desfecho, “tudo isto enquanto o recém-nomeado Presidente do Conselho Diretivo da Fundação e Vice-Presidente da Câmara Municipal se encontrar em gozo de férias, sem ter deixado acauteladas as medidas necessárias para fazer face às obrigações daquela entidade do perímetro municipal. “

CDU: “Câmara de Portalegre parece ter fechado para festas”

A Comissão Coordenadora da CDU de Portalegre considera que “a Câmara de Portalegre parece ter “fechado para festas” onde anunciou ir gastar na ordem dos 250 mil euros do orçamento municipal, só no mês de setembro, ao mesmo tempo que nem sequer assegura a substituição dos estores das salas de aula das escolas e jardins-de-infância das freguesias rurais do concelho, prevista desde o ano passado, descurando mesmo as intervenções mínimas necessárias para a normal abertura do novo ano letivo. “

“Novos aumentos nas tarifas dos resíduos sólidos”

Ainda em comunicado divulgado esta quinta-feira, 12 de setembro, a propósito da proposta do CLIP, “e recorrendo ao voto de qualidade da Presidente da Câmara” a CDU refere que: “foram decididos novos aumentos nas tarifas dos resíduos sólidos urbanos, de 15% na tarifa fixa e 10% na tarifa variável, que estão indexadas ao consumo de água, repercutindo-se na fatura mensal a pagar pelos portalegrenses. Aumentos decididos sem as correspondentes melhorias nos serviços de limpeza e recolha de resíduos, em todo o concelho de Portalegre.”

No comunicado também se lamenta  “a chamada reentrada do ano político começa triste, em Portalegre.”

About this author

0 comments

There are no comments for this post yet.

Be the first to comment. Click here.