ActualRegional
11 Julho, 2018

“ARTES À RUA” em Évora a partir desta quinta-feira

O “Artes à Rua” – Festival de arte pública está de volta, com início já esta quinta-feira, 12 de julho. O evento promove inúmeras manifestações artísticas em espaço público e de acesso gratuito.

A música, o teatro, a dança, o cinema, as exposições, as residências, as performances e algumas produções especiais acontecem em praças, ruas e largos do centro histórico.

Nesta edição, cruzam-se  três Festivais – o Evora África (Casa de Cadaval), o Alentejo Festival Internacional de Artes (CDCE) e o Art Fest Patrimónios (Associarte).

Mais de 50 criadores e agentes culturais

Tal como no ano anterior, as novas produções de mais de 50 criadores e agentes culturais e os cruzamentos entre os vários tipos de artes constituem parte significativa da identidade do festival.

“Ath-Thurdâ, atua no dia 18 de julho, pelas 22 horas, na Praça do Giraldo, onde se junta um pouco de folk do País Basco com muito Cante Alentejano. Kepa Junkera, Mara, Celina da Piedade, Beatriz Nunes, Cantares de Évora, a viola campaniça de Tó Zé Bexiga, o piano de Amílcar Vasques-Dias, o contrabaixo de Carlos Menezes, a bateria de Mário Lopes, Gigabombos e Vozes do Imaginário, entre outros, sobem ainda ao palco da praça central de Évora.

O espetáculo “SULCANTO”, que resulta do encontro de 3 expressões inscritas na lista de salvaguarda do património imaterial da UNESCO (Fado, Flamenco e Cante), junta Esther Merino no flamenco e Pedro Calado no fado e no cante alentejano. O resultado pode ser visto a 29 de julho, às 22h, na Praça do Giraldo.

Para 24 de Agosto, também na “Praça Grande” da cidade, está agendada a estreia de “P.L.I.N.T.” (Pablo Lapidusas International Trio) com a Orquestra Sinfónica dos Conservatórios de Évora e do Baixo Alentejo. O projeto surgiu como proposta na sequência do Evora Jazz Fest.

Guitarras ao Alto, com Francisca Cortesão e Mariana Ricardo (03 de agosto), Maria João com Moçoilas (04/8), Viviane (10/8), Ricardo Ribeiro (12/8), David Murray e Saul Wiliams (19/8), Valas (20/8) e Salvador Sobral, a voz de Alma Nuestra (30/8) são outros cabeças de cartaz de um vasto programa de quase 60 dias e mais de 150 espetáculos que confirmam Évora como cidade cultural, numa altura em que decorre o processo de candidatura a Capital Europeia da Cultura em 2027.

About this author

0 comments

There are no comments for this post yet.

Be the first to comment. Click here.

Deixar uma resposta